RAPIDO LUXO VOLTA A FAZER A INTEGRAÇÃO EM VALINHOS E TRIBUNAL DE CONTAS DETERMINA A SUSPENSÃO DA LICITAÇÃO DO TRANSPORTE COLETIVO EM ITAPIRA

Olá amigos e leitores do blog, estamos atualizando nesta quinta feira de sol e calor neste momento


Agradecemos a todos pelas visitas e em especial ao OSNI pelo comentário



OSNI


Olá Roger pelo que sobrou da antiga pintura desse ultimo monobloco vou chutar que seja um ex Visatur ou Taipastur

Olá Osni tudo bem


Pode ser sim que tenha passado em uma das duas afinal são todas do mesmo grupo né


Abss e fique com Deus




##################################################################################################################################################


Rápido Luxo retoma integração entre Valinhos e duas cidades da RMC

Após 20 dias, passageiros deixam de pagar duas passagens.
EMTU notificou Rápido Luxo na terça-feira (20).

Do G1 Campinas e Região
                                                                       Após 20 dias, o sistema de integração no transporte urbano de Valinhos (SP) voltou a funcionar na Viação Rápido Luxo nesta quarta-feira (21). Com ele, os passageiros não precisam mais pagar pela segunda passagem de ônibus ao embarcarem no terminal e seguir viagem para Campinas (SP) e Vinhedo (SP), na Região Metropolitana de Campinas (RMC). O valor da passagem metropolitana é de R$ 3,95.
A empresa não estava permitindo a integração desde o dia 1º, quando o contrato dela foi encerrado no transporte urbano e a Soul Valinhos assumiu a operação das linhas.
No dia 6, uma liminar do Tribunal de Justiça (TJ) obrigava a Empresa Metropolitana de Transporte Urbano (EMTU) para que a integração fosse retomada imediatamente. A EMTU só foi notificada no dia 16, às 16h20.
No dia 20 a EMTU divulgou ter entregado uma carta para a Rápido Luxo retomar a integração. 
E a viação cumpriu a liminar nesta quarta-feira (21).





COMENTÁRIO



Pois é, mas é importante dizer que a decisão é em caráter liminar, portanto pode ser derrubada a qualquer momento; eu ja disse aqui e repito, que depois do que vi lá pessoalmente, eu acho que a briga esta só começando


#########################################################################



E RECEBI O E-MAIL AGORA A POUCO COM A NOTICIA DA SUSPENSÃO DA LICITAÇÃO EM ITAPIRA QUE SERIA REALIZADA NO PROXIMO DIA 4 DE JANEIRO E QUE INCLUSIVE ESTAVAMOS PREPARANDO UMA SERIE MOSTRANDO OS PONTOS PRINCIPAIS DO EDITAL, MAS INFELIZMENTE NEM DEU TEMPO





Será que teremos o início de mais uma novela em termos de licitação???



##################################################################################################################################################

BEM AMIGOS AMANHÃ ESTAREI EM CAMPINAS
VOLTO NO SABADO SE DEUS QUISER
ABSS E FIQUEM COM DEUS SEMPRE !!!

Comentários

  1. Boa tarde

    Sobre a situação do transporte público de Valinhos, deixo claro aqui que sou neutro na situação, mas observando de fora e como foi o andamento do processo da licitação digo que todo o problema seja do início da operação bem como o mais recente agora da integração suspensa, se deve ao fato da prefeitura da cidade ter criado confusão já no início do processo da licitação, em resumo, a SANCETUR teve de aguardar duas ou três liminares que a Rápido Sumaré entrou contra a prefeitura e a prefeitura vice-versa, o tempo perdido fez com que a Sancetur não tivesse tempo hábil de concluir a garagem, já está funcionando mas estão arrumando os ultimos detalhes do local.

    Sobre a Rápido Luxo Campinas, como todos sabem O consócio bus+ deveria ter começado a operar em Valinhos a partir do dia 17/10, fato este que não ocorreu, e na região metropolitana de Campinas o início das operações era para o final de 2014, fato que até hoje não se concretizou e nem tem previsão de começar a operar.
    Voltando a Valinhos, a Rápido Luxo Campinas operadora do transporte metropolitano de Campinas também está irregular no quesito EMTU, pois as linhas metropolitanas da RMC estão sob o nome e concessão do consórcio bus+, ela acabou sendo penalizada por conta de pertencer ao mesmo grupo econômico da empresa principal no caso a Capellini metropolitana.
    Em resumo o processo foi mal feito e tudo as pressas e os inconvenientes do primeiro dia da operação, não devem dizer falhas da SANCETUR mas sim da Prefeitura que encurtou o prazo de 180 datado da última concessão da justiça que mantinha a SANCETUR como vencedora da licitação, e como este ano era de eleição e o prefeito perdeu ele quis apressar o processo causando todo o transtorno a população.
    Até fevereiro/20167 sairá uma decisão oficial sobre este assunto e vamos aguardar para ver.

    Sandro R dos Santos – SRS

    ResponderExcluir
  2. lamentavel terem cancelado a licitação vai saber agora quanto tempo vai levar para fazerem outra,outro fato interessante é que quase ninguém sabia dessa licitação pois diferente de quando foi pra tirar a itajaí dessa vez não houve nenhuma divulgação só descobri por acaso acessando o site da prefeitura

    ResponderExcluir
  3. Boa tarde colega desejo um feliz natal e feliz ano novo pra você e sua família

    ResponderExcluir

Postar um comentário